Gosto de me despir, em palavras e em roupas, de trazer a quem me lê e vê, a forma como observo o mundo e gosto de pele, de corpos nus em beleza e em verdade! Desta fotografia passaram 10 anos e nela eu estava a pouco tempo de ser mãe e dar à luz a minha primeira filha. Que bênção ser mãe com 27 aninhos, com o peito cheio de certezas de um amor para sempre: o meu amor por ela e o respeito e a gratidão pelo pai que ela mesma escolheu!

Fui tão feliz neste lugar! Agradeço à vida por tamanha felicidade vivida nestes anos!
Agradeço tanto também ao meu corpo por ter viajado até aqui, ter-me permitido ter dois partos maravilhosos e ainda estar pronto para mais, acho que ainda consigo dar à luz e amamentar outro bebé!
Mas com esta fotografia tirada nessa altura, quero dizer que, passado todos estes anos eu ainda lamento que, em plena "nova era" ainda existam mentes que ficam ofendidas ou chocadas com a beleza da pele despida!
A maldade nunca está no corpo de quem se desnuda na praia, na cascata, na net ou onde quer que seja, a maldade está nos olhos de quem a vê e de quem um corpo despido cobiça por razões mais destruturantes.
Se sentem coisas "estranhas" ao ver uma imagem de um corpo despido pois reflitam onde permearam a vossa mente com a ideia de que ele é objeto, pecado ou outra m*rda parecida.
Foi na infância, foi na adolescência, foi na idade adulta?! Quem foram as pessoas que vos apontaram dedos por estarem despidos, nus? Consegues perdoá-las e entender tudo o que passaram para te transmitir essa mensagem?
Queres perpetuar esse sentimento para ti e para os teus filhos/as?! Consegues ver-te nu/a, sozinha/o em frente a um espelho, em frente aos teus filhos, ao teu companheiro/a?
Começa por aí, começa por ver toda a beleza da tua nudez, não tens de te expor, obviamente! Observa, toca, abraça, porque ninguém nos ensinou em crianças como fazê-lo, o amor ao nosso próprio corpo!
Este dia ia chegar, vivo numa pequena aldeia e tenho "fetiches" por abrir cabeças mais fechadas...Daquelas que não podem ver pele nua, com cor, casais de iguais, lábios vermelhos, corpos a balançar, rabos e seios bonitos, barrigas e mulheres que mostram o seu corpo na net para que chegue a mais mulheres que é MUITO SÉRIA esta coisa de podermo-nos desnudar para dar à luz ou para revelar também que o corpo é muito, mas muito mais do que um simples objeto de prazer!
O nosso corpo é sagrado e nunca, nunca deveríamos sentir, olhar, gozar, desprezar o corpo de quem quer que seja, nu ou vestido! São as vestes da alma e há quem precise de pouca roupa e não tenha nenhuma maldade nem segundas intenções com isso! Sinto que, nos dias que correm, com tanta falta de toque, de abraço, de beijo, ver PELE pode alimentar o AMOR que trazemos dentro, pode NUTRIR os sentidos e despertar-nos para abrirmos MAIS o coração, depois de vestidas tantas máscaras e batas de dor e de sofrimento pelas vidas que não conseguiram salvar, tanto distanciamento ao tocar o outro, tanta desculpa para nos manterem longe e tanto perdão por se aproximarem, tanta frieza em celebrarmo-nos!
Eu sou das que sonha andar nua na rua sem ser vaiada, desejada ou outra p*rra qualquer! Eu e todas/os merecemos RESPEITO por estarmos nus/uas, vestidos/as, meio despidos/as, elegantes ou deselegantes, como entendermos, somos seres HUMANOS e a pele, sendo o maior órgão do nosso corpo, deveria ser tocado por nós mesmas/os e pelos/as outros/as mais vezes, sem medos, sem maldade, sem pudor! A nudez é amor, é beleza antes de tudo o resto e há que cuidar de tudo o resto, com sacralidade, respeito e verdade!
Bem-hajam a todos os corpos, meio despidos, nus ou vestidos!
P. S.: Se te sentes ofendida/o com esta imagem e texto lamento, podes sempre deixar de seguir e deixar de ver e ler o que escrevo! Caso não, pois fica por aí pois esta foi só a primeira inspiração para corpos despidos que apareceu por aqui!
Pensa comigo: esta liberdade ofende o meu ego ou liberta o meu ser, ela empodera-me ou envergonha-me? O que sinto quando a vejo?
Conta-me!


Com Belinda Sobral e Filipa Espada do 
Atelier Criativo Filipa Espada
 e com o apoio do 
Núcleo Grândola - Missão Coragem Associação


Data: Segunda, 8 Março 2021
Horário: das 21h às 23h - via zoom

Descrição:
O dia 8 de Março, dia da Mulher é uma data importante para a maioria de nós, não apenas para receber flores, para celebrar, mas também para nos unirmos na construção de um mundo melhor, com mais direitos, mais respeito, mais consciência e mais amor!

As flores chegam com a Primavera e é o momento para celebrarmos a nossa essência, a nossa beleza, a nossa energia feminina, sem medos e sem tabus e prepararmo-nos para o mundo lá fora!

Em círculo todas somos iguais em importância, nenhuma é superior à outra e todas nos preocupamos conosco, com a família, com a comunidade e com a natureza.

Este é um espaço seguro de celebração e partilha.

"Conta a tua verdade pessoal, escuta as histórias das outras mulheres, distingue os temas comuns e descobre que o pessoal é político - não estás só." Gloria Steinem.

Celebramos com práticas e rituais de presença, escuta ativa, purificação, meditação, dança e movimento orgânico.

Celebramos! ✨

Inscrições:
Inscreve-te através dos seguintes contatos:
belindasobral@gmail.com
Tlm: 966439481
Ou por mensagem privada.
Aquando da tua inscrição receberás mais detalhes sobre o evento.

Valor: 20 🌸

Nota: O evento é gratuito para todas as Mulheres que pertencem ao Núcleo Missão Coragem e parte do valor reverte para o Núcleo de Grândola!

Mais informação sobre o evento online, dúvidas ou alguma questão sobre a tua abundância, fala conosco! Envia mensagem privada ou email para: belindasobral@gmail.com 


Podem dizer-te as piores m*rdas! Mas vai, segue o teu propósito, escuta quem te quer bem e quem te dá importância, quem te cuida e nutre! Não te justifiques demasiado e não dês ouvidos a quem te julga, critica, inveja ou manipula! Afasta-te de quem te faz mal, perdoa sim, responsabiliza-te mas não te culpes, agradece-lhes também e protege-te. Aos poucos a vida encarrega-se de trazer a ti mais gente boa!
Bom dia!
(já passou mercúrio retrógrado, não já?!
Ufa!)


Amar-me nem sempre foi prioridade! Aceitar todas as imperfeições do meu corpo, da minha mente e do meu passado foi um caminho pantanoso, árduo, só com baixos e sem altos. Aceitar todas as dobras do corpo e todas as dobras da vida, que nos fazem humildar e reconhecer que somos perfeitamente imperfeitos. Tenho pés e mamas grandes, nariz e queixo de "bruxinha", rabo pequeno, perna grossa, mente louca e sempre que quis esconder tudo isso e ser uma pessoa perfeita e viver em estereótipos estúpidos de que devia ser assim ou assada, o universo só me empurrou para o abismo. A minha extrema sensibilidade ao mundo e às pessoas fez com que fosse diagnosticada de bipolar! A medicação, embora tenha sido importante, levou-me a um lugar amorfo de desespero, de perda da minha identidade, da minha essência, fez-me desejar a morte cedo demais! Agora passado mais de um ano e com a confiança do meu psiquiatra, fui deixando a medicação, cuidei de mim, priorizei-me, deixei de esperar que me respeitassem e comecei a olhar para mim como uma mulher e mãe incrível que, sim passou as passas do Algarve mas que soube começar a mudar o diálogo que tinha para consigo! A minha vida mudou, a minha essência rejubilou! Não fazem ideia dos dias que estive perdida, a achar-me a pior mãe do mundo, a não ter interesse por nada a não ser dormir e comer! Quando o meu pai, o médico ou os amigos me olhavam e perguntavam se eu estava bem, eu dizia sempre que sim, apática, entorpecida! Tinha desistido de tudo! Tinha um trabalho com que não me identificava, filhos que não cuidava, uma casa apagada em memórias de uma relação e família falhadas! Sim, hoje agradeço tudo porque sei que foi esse TUDO que me trouxe aqui. O caminho continua... E que bom que assim é!

Uma dica que resultou comigo: "o que mais amavam fazer em criança?" Pois foi quando voltei a dançar que a minha essência voltou a manifestar-se na minha vida! ✨

 


Inspira-te! 🌾

Há cerca de 13 anos fiz a minha primeira aula de Yoga por ter demasiadas dores nas costas, fui em busca de soluções para não ser operada a hérnias discais, mas na verdade eu estava em busca de algo maior, estava em busca de mim mesma, de cuidar do meu corpo, de conhecer a mente e a alma que o habitam e com estas práticas comecei um caminho de auto-descoberta onde encontrei tanto de mim, já estou em tese de "doutoramento" e continuo a especializar-me neste encontro que faço diariamente às profundezas do meu ser, sou uma mulher, sou muitas mulheres e o yoga, o movimento orgânico e a respiração ajudam-me a reencontrar o meu centro nestes tempos desafiantes! Estamos juntas! Aulas de Yoga para Mulheres Online! Descrição: Aula de yoga e movimento orgânico com práticas suaves, respiração consciente, relaxamento e meditação. As aulas são para todos os níveis, não necessitas ter experiência de Yoga. Estas aulas têm como base o Hatha Yoga. Nestas aulas vamos conduzir-nos a um estado de presença, amor e quietude: Consciência para conosco e para com os outros (yamas e nyamas) Consciência do nosso corpo (ásanas) Consciência da nossa respiração (pranayamas) Consciência dos estímulos exteriores (pratyahara) Foco e concentração (dharana) Meditação (dhyana) Autoconhecimento, conexão interna e externa (samadhi) Rendição e entrega profunda (yoga nidra) Visualizações Alinhamento de centros de comunicação e energia do nosso corpo. Destina-se a todas as mulheres, mães, grávidas, mães em pós-parto e mães que queiram cuidar de si para se sentirem mais inteiras ao cuidar dos seus filhos. Inscrições abertas! Opções: 1x ou 2x por semana. Horário: terças e/ou quintas às 10h e às 18h, num pequeno grupo de alunas via online e em direto no Zoom. O link de acesso às aulas será enviado após recebimento do comprovativo de pagamento. Começamos? Importante: ter roupa confortável para a prática, água, tapete, manta, PC/telemóvel e música! Mais INFORMAÇÕES sobre valores e formas de pagamento: Email: belindasobral@gmail.com SMS ou Whatsap: (+351) 966439481

 



⚠️ Este post pode ter conteúdos muito sensíveis para os meus amigos e amigas crudívoros, veganos e macrobióticos. Podem ir às vossas vidas, a sério, falamos depois! 💗

Desde que me conheço por gente que existem matanças do porco aqui neste lugar, chamado de aldeia mas que raramente vem no mapa e ainda bem, assim mantenho as minhas janelas e portas escancaradas e saio à rua descansadinha da vida! Ainda existem sítios muito seguros no mundo e este é um dos que está no topo da lista! Eu passei um quarto de vida em busca de receitas vegetarianas, cruas, etc, etc, quando tinha, ao virar da esquina, a minha mãe e as minhas vizinhas a cozinharem tachadas de legumes e hortaliças vindas diretamente das suas hortas, carne diretamente dos seus galinheiros, peixe sempre fresco vindo da lota de Sines e tudo temperado com um bom azeite do Torrão, mesa sempre posta com pão, queijo e presunto do mercado mensal, vinho do vizinho, azeitonas retalhadas e temperadas aqui e outras relíquias com que eles se vão entretendo nas suas vidas e envelheceres ativos. Querem mesas e cozinhas com mais amor do que isto?! Mas esta semana fui dar com este "confinamento", 4 mulheres de roda da cozinha, como num círculo de mulheres (daqueles que as moças "arejadas" agora querem fazer, sabem?!) cozinhando, rindo, falando, aprendendo, curando, enchendo e picando linguiças! Esqueçam os distanciamentos, estamos com imunidade de grupo desde que apareceu essa bodega e vivemos em família desde então! Por isso...! Vamos lá: isto é todo um ritual de dedicação à arte que vai ficando esquecida por muitas de nós, eu tenho algum problema em mexer em carne crua, confesso, a mim ainda me parece que estas técnicas só se vão manter pelas mãos das mais rijas, como as Condessas da Silha! A minha proposta é outra: fazermos os mesmos temperos mas com legumes, mas sei que vai tudo mandar-me às urtigas e ninguém me vai "passar bilhete" não achas Marília Do Carmo? É claro que uma pessoa a comer linguiças destas é muito mais feliz, mas o meu estômago é muito florzinha de estufa para esta felicidade toda! Teria de tomar uns Gurosan e vocês sabem que não vou à bola com dar mais dinheiro a farmácias! Assim, fico-me pelo jejum e por uma ou outra rodela para ir alimentando as memórias brilhantes desta terra onde escolho viver e contribuir para manter vivas as tradições mais antigas deste lugar. Da aldeia, com amor e com o estômago quentinho de uma sopa de agriões ali da vala, feita por moi-même e inspiradíssima pelos sabores da mãe! Belinda

 


Ritual de Imbolc, Despertar da Terra 🌱

Como forma de agradecer o Círculo Orgânico de Mulheres de ontem, quero deixar aqui um ritual para novos começos, iniciações, crescimento, fertilidade e uma energia nutridora neste Imbolc! ☀️ Vamos precisar de: * sal grosso marinho ou sais de Epsom (à venda na Naturovida Espaço de Saúde Natural) * pétalas de calêndulas ou camomilas (pelo regresso do sol) * pétalas de rosa (para o amor próprio) * 2 folha de papel * vela branca por estrear * pequena taça à prova de fogo Fazemos da nossa casa de banho um espaço sagrado! * acendemos as velas que entendermos * queimamos ervas secas, por ex: salvia, ou um incenso, o mais natural possível. * colocamos uma música à nossa escolha * antes de entrarmos no banho, respiramos, sentimos os pés no chão e libertamos profundamente pela expiração tudo o que pretendemos libertar * permitimo-nos ficar com a mente mais clara e deixamo-nos completamente nuas e vulneráveis * escrevemos num papel o que pretendemos libertar do Inverno que passou * queimamos o papel e deixamos essa energia ser libertada de nós, no fim entregamos essas cinzas na terra. Entramos no banho, fechamos os olhos e relaxamos. Conectamos com o que pretendemos nutrir neste Imbolc. Meditamos sobre como a natureza se reflete em nós. O que precisamos cultivar para nascer nesta Primavera? Respiramos nestas ideias e intenções e visualizamo-las a chegarem. Escrevemos as nossas intenções! O que queremos curar, cultivar, fazer crescer gentilmente com a chegada do Equinócio? Sejamos específicas e claras: Nesta noite de Imbolc eu,........ quero........! (assinamos o nosso nome no fim!) Escrevemos e deitamos os papéis com as intenções dentro da água do banho e sentimos as nossas intenções a impregnarem a água. Visualizamos isso no nosso ventre e sentimos as emoções a chegarem quando imaginanos os frutos das nossas intenções. Fecho: Antes de despejarmos a água, enviamos a nossa gratidão ao universo, a Deus, à Deusa, à Fonte e agradecemos todas as bênçãos da nossa vida! Muitas bênçãos neste Imbolc, neste Despertar da Terra!
Finalmente conseguimos arquivar os dossies de 2020! Estava difícil. Como estão os vossos arquivos do ano que passou? 

O da ilusão foi o mais difícil de arquivar. Aquele onde mora a paixão, a confiança, a certeza, a inteireza, a verdade e também as conexões de alma.

Se, até aqui estivemos paradas no separador embeiçadas 2020, depressa deixámos de ficar.

O mundo "tinderico" tem destas coisas e não foi preciso descer a aplicação! O Facebook ajudou! 

Aparecem cromos para colar em cadernetas em todo o lado! Basta scrolar!

O mundo virtual muito nos atrai, adoramos conhecer pessoas por aqui. Ainda mais em fase de pandemia, passamos o tempo em busca de conexões, partilhas e likes para compensar a falta de abraços, muitas em vão, pois se pensávamos que iam adiantar algum crescimento à humanidade esqueçam, só vamos ver que afinal ainda temos umas coisas para resolver e é conosco! Por mais que aches que entendem o que estás a escrever, não estão. Estão só em viagem, a ver o mundo sob os seus sapatos e daquele conforto não saiem, são demasiados likes para pôr em causa as certezas absolutas. Nem vale a pena subir nesse cavalo para dar uma volta! Não sabe o caminho! Mas fomos nós quem atraiu essas pessoas, por isso: Look at yourself first! Lembrete: não são os outros, és tu! É sobre aquilo que ainda ilude uma miúda de 37 anos, que ainda muito sonha!

Aprendemos também que afinal somos terráqueos, temos ciúmes vejam bem, inveja, raiva e sentimentos tais como provincianas, como é possível?! Mentes tão arejadas? Como é possível? A sorte é que lidamos bem com as nossas sombras, depressa as encontramos e depressa as despromovemos: Suas incompetentes!!! How dare you?! Mas a TPM tem estes momentos, quem nunca se estatelou ao comprido na sua pré menstruação ou a ler isto estão só deusas iluminadas que têm menstruações onde o sangue vem completamente purificado e sem manchas escuras?! Naaaa, não acreditamos! 

Agora vamos lá a desintoxicar e a purificar o corpinho desta entrada em 2021 que ainda vamos a tempo de fazer um brilharete no separador embeiçadas, dossie 2021 e sair deste arquétipo de menina mal amada! 

Da aldeia com amor, muito desembeiçada e mais feliz agora, 
Belinda