As histórias de uma moça alentejana nos Açores - 4º dia








4°dia - segunda-feira, 7 de Setembro 2020

Acordei e fui à rua ver o mar em pijama, aqui ninguém repara nisso e eu também pouco me importo que me vejam assim. No caminho encontrei a Florinda, uma senhora do alto dos seus 68 anos que pertencia ao nosso grupo de retiro, ela lembrava-me tanto a minha mãe, aquela pureza de coração, que me era difícil não ficar emocionada de cada vez que olhava nos seus olhos. Esta senhora estava conosco, completamente entregue e dedicada às práticas, caminhadas, conversas e tão aberta de espírito a tudo. Eu só podia agradecer a sua presença e autenticidade. Era maravilhoso fazer este retiro com a presença desta Mulher.
Não existe idade perfeita para nos conhecermos por dentro e estamos sempre a tempo de despertar em nós a nossa mulher criança, amante, mãe, guerreira e sábia! Esta senhora encantou-me por se entregar a esta experiência e eu vi a sua transformação, o seu coração a transbordar de alegria por ali estar, como não podia ser tocada por ela?! Claro que a minha mente só pensava em trazer a minha mãe já ao próximo retiro, eu sabia que a minha rica mãe tinha alma e abertura para isto.
Entretanto, mal cheguei tratei de avisar a minha mãe para que fique boa do seu joelho, pois para o ano vou levá-la comigo, o meu pai prontificou-se logo para pagar a viagem, ele diz que ela gosta é de passear.
Depois do pequeno-almoço começámos a caminhar. Banho a cru na cascata. Partilha a pares dos nossos medos. Cada um cantava a sua melodia e recebiamo-nos olhos nos olhos. Os altares estão em todo o lugar. Escuta e presença ativa. Ouvir o outro sem querer criar soluções imediatas, dar esse espaço ao outro para se expressar. A forma de usar a palavra gratidão, agradecendo a todas as minhas relações e experiências que me trouxeram até este lugar.
Ao almoço um maravilhoso hamburguer de feijão pela delicada Neide que adorei conhecer. À tarde, descansar e integrar todas as vivências.
No oráculo saia a carta de Ganesha, remoção de obstáculos, protecão e orientação.
"I am protected and guided by a higher power. When the path is blocked, I take this as a sign to wait. I give thanks for divine intervention. When the path is clear, I love forward with ease. All that occurs ou does not occur is for my highest good."

0 comentários:

Publicar um comentário