Sou uma deusa



Bom dia! Sim és, sim sou!

Repete mentalmente este mantra sempre que te esqueceres que o teu corpo é perfeito tal como é, independentemente dos teus partos, do teu cabelo, das tuas unhas, das tuas roupas e de todas as histórias que ainda carregas e te contam, tu és uma deusa e mereces ser respeitada como tal.
Vão fazer 5 anos esta semana que fui mãe pela segunda vez. Uma verdadeira viagem esta segunda gravidez! Felizmente consegui ter mais um parto como desejava e correu tudo bem, só passados alguns meses comecei num caminho sombra que se revelou no pós-parto e, cuja história já aqui partilhei.
Se, na primeira gravidez eu saía super empoderada, a sentir-me a última bolacha do pacote por ter tido um parto em casa, super fácil e a amamentar à primeira, sem a ajuda de ninguém, passados quatros anos e meio, eu ia experienciar algo completamente diferente.
Começou na gravidez quando me disseram que o bebé estava pélvico e que, sendo assim, eu não podia dar à luz em casa. Caiu-me tudo, literalmente, lágrimas, desejos, sonhos.
Depois de teres um parto em casa, tu não queres fazer uma cesariana... E lá fui eu para casa fazer malabarismos (spinning babies) e escrever cartas ao bebé pedindo para que virasse! Resultou, o parto foi lindo e o meu bebé nascia saudável!
Esta postura da deusa é uma postura de força feminina, poder intuitivo e criador, de saber dizer não com suavidade, de saber colocar limites. Eu decido e quando eu não consigo decidir, eu paro, descanso, silêncio e escuto.
Por estes dias esta é uma postura que acompanha a minha prática, onde procuro conetar-me com a minha deusa interior, a partir do meu centro e a ter força para levar os dias adiante.
Se estás grávida e queres ter uma doula para te apoiar nas tuas escolhas e vontades ou se queres fazer uma prática de yoga suave, com movimentos orgânicos, respirações e meditação, contacta-me por mensagem privada.

0 comentários:

Publicar um comentário