A vida celebra-se sozinha.




















A vida não precisa de dias para ser celebrada. A vida, na sua essência, arranja sempre razão para estarmos felizes e gratos por ela. Estou e sou imensamente grata pela família que tenho, pela família que escolhi e pela vida que, com coragem, vou mudando, à minha maneira. Este fim de semana foi cheio, cheio de tudo o que a vida merece ser. Fazer 31 anos é pouco comparado àquilo que sinto todos os dias, felicidade imensa por ser quem sou. Sabemos que estamos no caminho certo quando escolhemos viver o caminho da verdade, da verdade dentro de nós e da verdade que parte de nós para os outros, sendo que também nos outros está algo de nós que precisamos cuidar. Grata à vida.

Da aldeia, com amor
Belinda

3 comentários: