Esta terça #72
























Escolhas. Escolher o que nos faz bem e o que precisa mais de nós, arriscar, lembram-se? Quando pudemos escolher é porque podemos ser mais felizes. Escolhi estar mais perto, escolhi ter mais tempo, escolhi ser mais livre. Escolhi também o desapego. O desapego de um lugar onde fui muito feliz mas que para isso tive de abdicar do que queria ter mais perto, a minha família, o meu lar, aquilo que construí mais com o meu coração do que com o meu dinheiro. O meu sonho, esse foi realizado da melhor maneira possível, sem olhar a lucros ou a tostões. Trabalhei com o coração sem esperar muito em troca a não ser dar vida a um espaço que também se tornou a minha casa. Fico mais feliz por evoluir e não ter medo de deixar para "outros" aquilo que era "meu", porque sei que nada é para sempre e porque acredito que são mais felizes aqueles que não carregam nada nas suas costas. Esse lugar vai continuar a sentar nos mesmos lugares as mesmas pessoas, as pessoas que me ajudaram a fazer esta casa, o freguês de todos os dias que vinha e não precisava pedir, pois eu já sabia de cor o seu vício, o vício de conviver e de estar com os amigos, o freguês que chegava de longe e pedia uma açorda de beldroegas e partia feliz de volta à sua casa. A todos eles eu agradeço publicamente, sem escolher os melhores ou os piores, pois todos eles tiveram algo para me ensinar nesta profissão que reinventei, a de ser taberneira. Agora? Agora é tempo de ser mais mãe e mais mulher daqueles com quem escolhi viver e passar os meus dias, noites e fins de semana. As terças voltarão a ser um dia da semana, um dia de trabalho e as coisas boas vou fazer acontecer todos os dias e vou partilhá-las com vocês com "o melhor do meu dia". Até já fregueses desta minha mercearia.

9 comentários:

  1. As tuas palavras bem dá que pensar, e são tão verdade Belinda a vida é feita de escolhas e temos que arricar mas ás vezes é dificil o medo de arriscar fala mais alto gostava de ter essa coragem parabéns <3

    ResponderEliminar
  2. Nunca é fácil, Cristiana. Sei que se fecharmos portas, inevitavelmente abrimos janelas e conseguimos ver de outras formas e de outras cores a nossa vida. O importante acima de tudo é ser feliz, não importa como nem porquê, o nosso coração saberá escolher o melhor, mesmo que um dia volte atrás. Parabéns também a ti por veres o bem em mim. Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Adorei este post. E está tudo dito. Revi-me nessa necessidade de arriscar...
    Parabéns pela coragem de procurares aquilo que te faz feliz :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A coragem de ser feliz é o que nos faz mudar de vida. Quero continuar ligada a este projeto e às novas pessoas que aí vêm mas tb é tempo de arriscar a ser feliz noutros lugares e tb arriscar a ser dona do meu tempo, que tanta falta me fazia. A hotelaria tem destas coisas, tanto boas como menos boas.

      Eliminar
  4. O importante é ouvir a nossa voz interior e caminhar o caminho que ela procura. Desejo-te tudo de bom nesta nova etapa da tua vida :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Virgínia, vou continuar a ser a mãe que tem uma mercearia, afinal de contas foi ali que cresci de tantas formas.

      Eliminar
  5. Go Belinda Go! Esse lugar precisava de ti para renascer. Agora é a tua vez de renasceres noutros lugares! Muita sorte.

    ResponderEliminar
  6. Oh Rita como me entendes. Foi muito bom renascer este lugar. Agora vão vir outros para tb aqui serem muito felizes. Vamos ficar aqui por perto e dar sempre um olá aos fregueses do coração, a nossa porta estará sempre aberta para ti e para a tua família! Beijooos

    ResponderEliminar
  7. E a nossa para vocês. Quando quiserem dar um salto a Barcelona há tecto e chão ♥

    ResponderEliminar