Ir ao mercado...






e encontrar o que não me faz falta. (a sorte é não haver caixas multibanco por perto e o dinheiro que se leva ir contado. assim sabemos que não gastamos mais da conta). mais do que isso agrada-me ver movimento na vila, pessoas a comprar, outras a vender. algum espírito de natal que noutros tempos questionava mas do qual agora até sinto saudades, confesso. os presentes de natal continuarão a ser feitos pelas mãos cá de casa e o ritual é sempre o de comprar pouco para oferecer muito. muito de mim.

0 comentários:

Enviar um comentário