"Se a verdadeira ciência se baseia na observação, experimentação  e contínua readaptação das formas de pensar e das crenças, em função de descobertas empíricas, o mesmo é válido para se acreditar na nossa orientação interior. Recentemente, achei tremendamente importante aperceber-me de que não há estudo científico que consiga explicar exactamente como, e porquê, o meu próprio corpo reage como reage.

No fundo a única coisa em que se pode confiar é na ligação entre a nossa orientação interior e as nossas emoções. Isto porque cada um de nós é composto por uma quantidade de processos que nunca antes existiram e jamais voltarão a existir. A ciência deve reconhecer verdadeiramente o quanto desconhece, e deixar espaço para o mistério, os milagres e a sabedoria da natureza."

In "Corpo de Mulher, Sabedoria de Mulher" de Christiane Northrup

e eu acrescento: a ciência deve deixar espaço para o incognoscível!
cheiro de São Paulo...

Acordo cedo,
Com pé no freio
O mundo inteiro começa a girar

No banheiro
Olho no espelho
E crio coragem
E ponho pra andar
Carteira, chave no bolso
Tá carregando, meu celular
Acredita,
Ninguém apita,
Quem vai querer hoje me segurar

É,
Eu tô na vida é pra virar,
Que a felicidade vem,
Eu tô sonhando mais além

Não,
Nem vem aqui me atazanar
Se eu tô rindo é pra você
Olha pro céu meu bem

É,
Eu não fui feita pra fingir
Eu tô ligada é no amor
Que se tem pra viver
O pão cozido a vapor na bimby faz uma sobremesa assim:
1. a minha criação (muito aquém das expectativas... eu sei, mas a fotografa era eu e fiquei sem tempo para fazer melhor... ups): pão cozido a vapor, figo, canela em pó, amêndoas trituradas e mel caseiro
2. Criação de Gilberto: pão cozido a vapor, figo, canela em pó, amêndoas trituradas e mel caseiro
3. Criação de Mário: pão cozido a vapor, canela em pó, amêndoas trituradas e mel caseiro
4. Criação de Maria: pão cozido a vapor, bagas goji, figo, canela em pó, amêndoas trituradas e mel caseiro
E a sobremesa gourmet vencedora é: a número três!
Venham fazer yoga... venham conhecer-nos!
A fotografia fascina-me. Não sou, nem me parece que venha a ser, expert em fotografia, porque para mim fotografar é como pintar um quadro, pintamo-lo à nossa maneira, não precisamos que ninguém nos ensine. É a nossa forma de ver a vida... as paisagens, as pessoas, as cores... quando conheci a lomografia identifiquei-me por uma só razão, a de puder fotografar no momento, sem perder tempo a ver luzes, focagem, etc etc... A lomografia é instantânea, lomografar é como viver... não é ao acaso, estaremos no sítio certo, a tirar a fotografia certa. E depois é esperar para ver o resultado... essa é melhor parte... o rolo por revelar e o desejo por tocar naquelas fotografias que já nos esquecemos onde foram tiradas e porquê... e vê-las com novos olhos. deus abençoe a minha Diana F+ *.*

Imagem tirada da net

Imagem tirada da net



imagens aqui
Há muito tempo que eu queria ter um fato de banho... eis que chegou o dia...