o Porto cá em casa!
"a vida é o que nos acontece enquanto estamos ocupados a arquitectar outros planos." John Lennon

Diz-se por aí que o parto em casa é feito por gente doida, irresponsável, que gosta de correr riscos...

A minha resposta, de coração aberto, a esta "loucura" do parto feito em casa, é:

- O hospital é para doentes e eu nunca, na minha gravidez, estive doente! Assim que há intervenção (seja ela qual for) perde-se o equilibrio entre mãe e filho!

- Antes de ser um acto médico, o parto é e sempre será um acto humano!

- Nunca quis que a minha filha nascesse sob a responsabilidade de outros (obstetras, enfermeiras, etc.), confio no meu corpo e sei que ele é perfeito, por isso assumi total responsabilidade!

- O ambiente e a esfera de amor que ficou em nossa casa é indiscritível!

- Nada acontece por acaso, o meu parto correu muito bem porque eu tudo fiz para que assim fosse!

- Como sempre me disse a minha parteira: "é o andar de cima que comanda tudo", logo a mente foi a primeira a ser domesticada, pensamento positivo e filtrar todas as histórias infelizes que se contam por ai!

Ainda bem que a Melinda vai fazer parte de uma pequena geração que nasceu de forma natural, sem recurso a epidurais, cesarianas e partos induzidos ou marcados só porque sim (atenção que quando necessários, não os critico).

Tenho a certeza que a forma como ela nasceu vai contribuir para a forma como ela vai ver o mundo e as "hormonas do amor" libertadas nesse momento serão sementes poderosas para a nossa relação mãe-filha.

Deus queira que existam por aí muitas mulheres doidas a querer dar à luz assim e que façam da gravidez e do parto um caminho de descoberta para elas próprias!

Eu estou aberta a partilhar pessoalmente a minha experiência.

A doula e a parteira que assistiram deixaram-me ser protagonista de um dos momentos mais empoderadores da minha vida.

Eu pari em paz!


Huni Kuin people from the Amazon.



































A corajosa que só teve 9 maridos! Deve ser bem mais interessante do que ter só um! ;)






Melinda Belinda e papá Gil ao luar.

Fotografia de Marta Sofia Guimarães
já sei qual é o cheiro do amor:

é o cheiro da minha pele com a tua
é o cheiro do teu olhar com o meu
é o cheiro da tua boca com a minha

é o cheiro do teu abraço
é o cheiro de cheirar-te menos e sentir-te mais
é o cheiro dos que amamos que nos impregna de ocitocina e nos cheira a amor.

eu amo esse vosso cheiro.
another sunny day with Melinda...